MEL

Por • 10 Set , 2009 • Categoria: Fotografei porque...

Fotografei porque…

É uma actividade que se pratica na nossa Freguesia que fornece um alimento natural, puro, não contaminado ,de grande valor nutritivo e com qualidades terapêuticas.

Fumegar a colmeia – as abelhas temendo um incêndio reagem enchendo-se de mel para eventual fuga

Com o abdómen cheio de mel, não conseguem dobrar-se para espetar o ferrão tornando-se mais dóceis

__________________________________________________________________

O mel é produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e processado pelas enzimas digestivas desses insectos, sendo armazenado em favos nas colmeias para servir de alimento durante o inverno.

Quadro com células melíferas operculadas (fechado pela abelha quando está cheio)

Quadro com algum mel mas principalmente células com ovos e larvas

__________________________________________________________________

Uma colónia de abelhas pode ter até várias dezenas de milhar de obreiras e algumas centenas de zangãos, valores que oscilam muito entre o Verão e o Inverno, pois nesta estação as obreiras são em muito menor número e os zangãos, cuja única finalidade é fecundar uma jovem rainha, desapareceram.

Retirando os opérculos com um garfo

Uma parte das “tampas” feitas pelas abelhas ,já retirada


___________________________________________________________________

Em cada colónia próspera terá de haver sempre uma rainha que é importantíssima na colónia de abelhas, uma vez que é a única fêmea fértil da comunidade, desempenhando a função exclusiva de produção de todos os ovos que darão origem às novas abelhas.

Centrifugador para colocar os quadros desoperculados

Interior do centrifugador

__________________________________________________________________

A rainha distingue-se das obreiras pelo seu abdómen comprido e fino, pelas asas bem sobrepostas, as patas compridas que lhe conferem uma movimentação diferente das obreiras e a cabeça relativamente pequena.

Rainha com pinta branca colocada no torax para melhor localização

Colocação dos ovos que irão ocupar a célula

__________________________________________________________________

A rainha vive muito mais tempo do que os outros membros da colónia, vários anos, por vezes.Depois de ter sido fecundada não torna a sair da colmeia, a não ser em enxame para formar novas colmeias.

Obreiras a tratar dos ovos e larvas

Enxame (uma rainha e obreiras prontas a formar nova colónia)

__________________________________________________________________

Os favos em que a colónia vive contêm ovos,larvas, mel e pólen.

Todas as outras abelhas fêmeas da colmeia têm uma vida que dura cerca de seis semanas e ao longo das quais as suas tarefas mudam, assim:

1 a 3 dias de vida – limpar e polir as células.

3 a 10 dias de vida – alimentar as larvas.

8 a 12 dias de vida – alimentar e cuidar da rainha.

11 a 18 dias de vida – limpeza da colmeia.

12 a 18 dias de vida – segregação da cera e construção dos favos.

18 a 20 dias de vida – guarda da colmeia.

21 dias em diante – procura de pólen, néctar, água e própolis.

Colocação dos quadros

Tapar centrifugador e dar à manivela

__________________________________________________________________

E aqui está o resultado

O mel escuro da nossa região

__________________________________________________________________

Mais desta categoria no menu principal ou aqui.

"Tagged" como: , , , ,

Comentários não disponíveis.